03 março 2012

EXPECTATIVAS PARA O ARCGIS 10.1


AS NOVIDADES DO ARCGIS 10.1

splash screen - Fonte ESRI ArcGIS Pre Release
A medida que se aproxima o lançamento do ArcGIS 10.1 (previso ainda para este semestre), cresce a expectativa dos usuários com relação as novidades que eles encontrarão na nova versão. Adiantamos para você algumas delas, confira abaixo:

Com a nova opção “Share as” existente no menu File, é possível publicar um mapa sem a necessidade de ter ArcGIS Server localmente instalado. Esse serviço pode ser publicado num “GIS Server” externo indicado pelo utilizador ou através de uma Esri Global Account associada a uma conta organizacional do ArcGIS Online.

Na vista de layout as legendas são agora dinâmicas. Em função da extensão espacial, do nível de zoom e dos layers que efectivamente estão visíveis na área de visualização, os elementos da legenda são preenchidos automaticamente pelo software de acordo com a sua presença ou não no nosso layout actual.

Existem novidades na utilização de labels, entre as quais, a nova funcionalidade “Key numbering”, que permite rapidamente criar labels numéricas e o respectivo quadro explicativo das mesmas, em locais onde existem muitos elementos ou onde as labels estão muito sobrepostas. Isto facilita de uma forma simples e intuitiva a percepção da informação disponibilizada no mapa, criando também uma melhor gestão de todo o conjunto de labels existente no nosso projecto.

Existe uma nova caixa de diálogo no menu de contexto do ArcGIS Desktop que permite efectuar a gestão de uma geodatabase empresarial. Denominada “Geodatabase Administration”, permite consultar quais as ligações estabelecidas, versões existentes, utilizadores ligados e locks activos, assim como desligar as conexões pretendidas. Juntamente com esta funcionalidade foi adicionada uma nova Toolbox, “Geodatabase Administration”, que possui várias ferramentas de gestão e manipulação de geodatabases.

Foram acrescentadas duas novas ferramentas de generalização: “Collapse road detail” e “Delineate Build-up areas”, que permitem generalizar a informação do nosso mapa há medida que aumentamos a escala mas mantêm sempre a respectiva conectividade com os restantes elementos.

Com o ArcGIS 10.1 já é possível ter um ficheiro KML completo integrado dentro do nosso projecto no ArcMap sendo agora suportada toda a sua simbologia nativa, labels originais e “geotagged photos” associadas. A ferramenta HTML PopUp permite efectuar a consulta dos seus dados mantendo as configurações e a formatação inicial do KML.

Com a nova ferramenta de geoprocessamento “GPX to features” é fácil e rápido adicionar dados provenientes de um receptor GPS, em formato GPX, que podem posteriormente ser consultados e inquirida a informação que lhe está associada, através das ferramentas Identify e HTML PopUp.

Foi adicionada uma nova ferramenta de geoprocessamento, “Geotagged photos to points”, que permite rapidamente adicionar ao nosso projecto fotografias georeferenciadas sob a forma de features de pontos. Podem depois ser consultados através das funcionalidades da ferramenta HTML PopUp.

O “Editing Tracking” associa automaticamente durante o processo de edição a informação referente a quem está a editar, qual a data e a hora e quando foi efectuada a última alteração. Desta forma, é criado um histórico de todo o processo que possibilita um melhor controlo e distribuição das edições dos dados. Esta informação pode depois ser consultada via Desktop, Mobile ou Online.

A ferramenta “Search” utilizada para efectuar pesquisas foi melhorada. Entre outras funcionalidades, é agora também possível pesquisar sistemas de coordenadas e foram adicionados filtros espaciais para optimização dos resultados finais obtidos.
FONTE: ESRI PORTUGAL

Um comentário:

  1. Muito boa a matéria. A única coisa que infelizmente eu nem tive tempo de me familiarizar com o 10.0 já está disponível o 10.1

    ResponderExcluir

Opine: